Olá, tenha um Bom Dia! - Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

WEB RÁDIO LEGIÃO

Publicado em: 06/04/2018 01:29:48


Cartão Karla

Se você é fã da banda Legião Urbana, ouça a Web Rádio Legião pelo site www.karlacolares.com.br ou pelo Aplicativo RadiosNet para Android e iOS (iPhone/iPad).

FALECEU CAUBY PEIXOTO AOS 85 ANOS

Publicado em: 16/05/2016 11:25:49


Cauby Peixoto_1Um dos maiores cantores brasileiros, provido de uma voz imponente que remetia à era de ouro do rádio, Cauby Peixoto morreu na noite deste domingo, por volta das 23h50min, aos 85 anos, em São Paulo. O artista estava internado no Hospital Sancta Maggiore desde o último dia 9, devido a uma pneumonia.

O corpo do cantor deve ser velado na Assembleia Legislativa de São Paulo, a partir das 9h desta segunda-feira. O enterro será no Cemitério Congonhas, às 17h.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do cantor, que publicou um comunicado no Facebook oficial do cantor: "Com muita dor e pesar informamos aos amigos e fãs que nosso ídolo Cauby Peixoto acaba de falecer as 23:50 do dia 15 de maio. Foi em paz e nos deixa com eterna saudades. Pra sempre Cauby!".

No ano passado, o cantor cancelou um show que faria em Porto Alegre, em 7 de agosto – na ocasião, a produtora alegou problemas de logística. Entre fevereiro e março de 2015, Cauby foi hospitalizado para tratar do diabetes.
(Fonte: clicrbs.com.br, de 16.05.2016).

SUCESSO NOS ANOS 80, MÚSICO JIM DIAMOND MORRE AOS 64 ANOS

Publicado em: 10/10/2015 23:24:47


Jim DiamondO cantor e compositor escocês Jim Diamond morreu aos 64 anos em sua casa em Londres, neste sábado (10). O músico chegou ao topo das paradas do Reino Unido e foi sucesso nas rádios brasileiras nos anos 1980 com as canções "I Won't Let You Down" e "I Should Have Known Better", esta última fez parte da trilha sonora da novela "A Gata Comeu" (1985).

De acordo com a BBC, a família do músico afirmou que estava "profundamente chocada" com a morte súbita de Diamond. "Ele era um homem de família dedicado, que amava sua esposa e seus filhos Chrissy Sarah e Lawrence, e a música que ele continuava a fazer. Ele vai fazer muita falta a todos que o conheciam e amavam sua música, sua voz e estilo únicos". Não há informações sobre a causa da morte.

Nascido em Glasgow, Jim Diamond chegou a ser conhecido como "Ray Charles da Escócia" no início da carreira. Charles, ao lado de Otis Redding, era uma de suas grandes influências. Mais tarde, ao se mudar para Londres, foi contratado pelo empresário Clive Davis da gravadora Arista, que descobriu talentos como Air Supply, Dionne Warwick e Whitney Houston.

Com a banda Ph. D, vendeu milhões de cópias do single "I Won't Let You Down" em 1982. Dois anos depois, se lançou em uma bem-sucedida carreira solo. (Fonte: http://musica.uol.com.br, de 10.10.2015).

FALECEU A CANTORA CLÁUDIA BARROSO AOS 83 ANOS

Publicado em: 09/10/2015 23:26:49


Cláudia Barroso 02A cantora e compositora Cláudia Barroso morreu às 6h desta sexta-feira (9) aos 83 anos em Fortaleza (CE), onde morava. A artista estava internada há 15 dias com problemas circulatórios e não resistiu. O velório será no cemitério Jardim Metropolitano a partir das 13h, na capital cearense. O enterro será no sábado, às 10h, no mesmo local. A informação foi confirmada ao UOL pela filha da cantora, Kátia Barroso, 63.

Nascida Amélia Rocha Barroso, em Santo Antônio de Pádua (MG), em 1932, Cláudia fez muito sucesso na década de 70 e 80 como a "Rainha da Música Brega". Ainda adolescente, aos 15 anos, ela se casou e teve um casal de filhos. Em 1957, aos 25 anos e divorciada, inicia sua carreira artística. Ao todo, em mais de 50 anos de carreira, ela lançou 35 LPs e 10 CDs.
Sua beleza e potência vocal despertaram em 1970 o interesse de Silvio Santos, que a convidou para ser jurada em seu programa. São delas as músicas "Ah! Se Eu Fosse Você", "Quem Mandou Você Errar", "Quem Foi Você", "Você Mudou Demais" e "A Vida é Mesmo Assim". Ela também foi jurada no programa do Chacrinha.

Além da carreira artística, Cláudia também se destacou como feminista. Ela defendia o divórcio em uma época em que ele era proibido por lei no Brasil e discursava também sobre o tabu da virgindade. Na década de 70, chegaram a dizer que a cantora mantinha um romance com Waldick Soriano, desmentido pela própria Cláudia. Os dois, no entanto, foram grandes amigos até a morte dele em 2008. Em 1990 ela mudou-se para o Ceará definitivamente.

Cláudia deixa dois filhos, uma irmã, além de netos, bisnetos e tataranetos. (Fonte: http://musica.uol.com.br, de 09.10.215).

FALECEU O TRADICIONALISTA NICO FAGUNDES AOS 80 ANOS

Publicado em: 24/06/2015 23:25:18


Nico FagundesMorreu, aos 80 anos, António Augusto Fagundes, um dos maiores tradicionalistas do Rio Grande do Sul. Nico estava internado no hospital Ernesto Dorneles há cerca de um mês, por conta de uma infecção respiratória.

Filho de Euclides Fagundes e Florentina da Silva Fagundes, Nico Fagundes marcou sua trajetória aqui no RS como apresentador do programa Galpão Criolo da RBSTV. Nico nasceu em Inhanduí, no interior do município de Alegrete, local de tradicionais famílias campeiras da fronteira.

Foi escoteiro e fundador, sub-chefe e chefe da Tropa "Anhangüera". Na época de estudante destacou-se como poeta e declamador. Em 1960, ingressou na Faculdade de Direito de Porto Alegre. No mesmo ano, casou-se com Marlene Nahas.

Trajetória no Galpão Criolo

A trajetória do Galpão Crioulo começou em Maio de 1982. Desde então, passaram-se 30 anos sob a liderança de Nico, e foram ao ar mais de 1.500 edições. Com o cenário totalmente reformulado se despediu em 2012 na festa dos 30 anos, em um projeto concebido pelo arquiteto Bernardo Zortea. Aproximadamente 7 mil pessoas presenciaram as atrações, com convidados que mostraram o melhor da história do Galpão Crioulo.

Nico Fagundes sempre deu a devida importância à dupla ligação da cultura gaúcha com o outro Brasil e com os países do Prata. Tornou-se, assim, com o tempo e apoiado em uma biblioteca preciosa, um estudioso sério, respeitado e aclamado no Rio Grande do Sul, no Uruguai e na Argentina, conferencista bilíngüe e autor de inúmeras obras. Também foi poeta.

Carreira

Nico começou a carreira jornalística em 1950, aos 16 anos, no jornal "A Gazeta de Alegrete", o mais antigo do Rio Grande do Sul, nas funções de cronista e repórter. No mesmo período começou a atuar na Rádio ZYE9 --- Rádio Alegrete, apresentando programas humorísticos e gauchescos. Foi secretário dos Cadernos do Extremo Sul, publicações que sob a direção de Helio Ricciardi, lançou diversos poetas da cidade de Alegrete.

Em 1954, mudou-se para Porto Alegre, ingressando em seguida, por intermédio do poeta Lauro Rodrigues, no "35", Centro de Tradições Gaúchas, o CTG. No mesmo ano, tornou-se redator do Jornal "A Hora", no qual atuou durante muitos anos com a página "Regionalismo e Tradição". Em 1955, passou a fazer parte do Instituto de Tradições e Folclore da Divisão de Cultura do Estado. Durante oito anos fez formação em folclorismo, especializando-se em Cultura Afro-gaúcha.

Tornou-se professor de danças folclóricas e literatura gauchesca no Instituto de Tradições e Folclore. Viajou para a Europa como sapateador do Grupo Gaudérios, morando em Paris por quatro meses. Iniciou pesquisas de indumentária gaúcha, tornando-se a maior autoridade sobre o assunto no Rio Grande do Sul.

Foi contratado pela TV Piratini para atuar como ator. Foi um dos fundadores do Conjunto de Folclore Internacional, batizado de "Os Gaúchos", e do qual foi diretor durante 15 anos. Fundou, no Instituto de Tradições e Folclore, a Escola Gaúcha de Folclore, de nível superior, que funcionou durante seis anos. Atuou como titular nas cadeiras de danças folclóricas e indumentária gaúcha. Foi diretor da escola durante seis anos.

No início da década de 1960, conquistou o primeiro lugar em concurso literário promovido pelo Instituto Estadual do Livro, com a obra "Destino de Tal". Pouco depois passou a trabalhar na TV Tupi. Viajou para Espanha e França, com o conjunto de folclore internacional "Os Gaúchos", tendo recebido diversos prêmios em festivais de dança folclórica. Escreveu o roteiro do filme "Para Pedro". Atuou como ator, assistente de direção e consultor de costumes do filme "Ana Terra".

Escreveu o roteiro, dirigiu e trabalhou como ator no filme "Negrinho do Pastoreio", com Grande Otelo. Atuou ainda como ator no filme "O Grande Rodeio", o qual também produziu e dirigiu. Em 1976, ingressou na Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore. Em 1982, passou a apresentar o programa "Galpão Crioulo", na RBS TV.

Em 1984, passou a apresentar o mesmo programa na Rádio Gaúcha. No mesmo ano voltou a atuar no jornalismo, escrevendo no Zero Hora. Em 1998, comandou em Paris, a apresentação do Grupo "Os Gaúchos". No mesmo ano escreveu a peça teatral "A Proclamação da República Rio-grandense".

Ao longo de sua carreira recebeu diversos prêmios, entre os quais, Prêmio Copa Festivales de España, Medalha de Bronze da Televisão Mundial pelo programa "Galpão Crioulo" e o Troféu Guri da Rádio Gaúcha. Recebeu inúmeros prêmios em poesia, canções gauchescas, declamações, danças folclóricas e teses. É autor de mais de 100 músicas, entre as quais, "O canto Alegretense".

A mudança para Porto Alegre

Em 1954, Nico se mudou para Porto Alegre e é como poeta que é apresentado ao 35 CTG, por Lauro Rodrigues. E nunca deixou de fazer verso. Tornou-se amigo e companheiro de Waldomiro Souza, Horácio Paz, João Palma da Silva, Amandio Bicca, Niterói Ribeiro, Luiz Menezes, José Hilário Retamozo, Hugo Ramirez, João da Cunha Vargas, ou seja, a fina flor da poesia gauchesca da época, que freqüentava o rodeio do 35 CTG, às quartas de noite e aos sábados de tarde, na Avenida Borges de Medeiros, no quinto andar da FARSUL.

Conhece, então, e torna-se amigo de Jayme Caetano Braun, cujo ingresso no 35 CTG veio a apadrinhar.

Pelas páginas do Jornal A Hora, lançou Jayme Caetano Braun e dois moços que estavam aparecendo com muita força: Aparício Silva Rillo e José Hilário Retamozo. O prestígio que emprestava à obra de outros poetas não fez com que descurasse de sua própria poesia.

Ganhou prêmios e concursos em Vacaria, Alegrete e em Porto Alegre.

Seu primeiro livro de versos chama-se Com a Lua na Garupa e o segundo Ainda com a Lua na Garupa. O terceiro tem o nome de Canto Alegretense, nome tirado da canção famosa cujos versos escreveu. Aliás, neste livro aparecem muitas letras das suas canções mais famosas dentre as 370 gravadas e regravadas por vários intérpretes e parceiros.

Filmes que Nico participou: O Tempo e o Vento, 1985; Lua de Outubro,  2001; A Cobra de Fogo,  2000; O Negrinho do Pastoreio, 1973; Ana Terra, 1971. (Fonte: http://gaucha.clicrbs.com.br, de 24.06.2015).